Eu procuro:

Número de acessos

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

O que eu não consigo dizer mas escrevo

Eu não sei, mas eu fico muda, a garganta seca, e eu me perco nos meus pensamentos. Eu não sei dizer olhando frente a frente, cara a cara, olho no olho. Se eu pudesse escrever um e-mail, deixar inbox no Facebook, ou offline no MSN, era bem mais fácil. Não sei pronunciar as palavras que eu quero dizer. Eu até tenho uns impulsos de coragem - na verdade eu tomo eles com vodka - e chego na sua frente e tento te dizer, mas o choro me atrapalha. Eu sou chorona, não sei falar o que eu sinto, não sei brigar sem chorar. Eu sou menina. Menina boba que se apaixona. Eu sou apaixonada, gosto muito, eu sonho todas as noites com o nosso amor, eu repasso na lembrança todas as nossas coisas boas, mas eu não sei pronunciar, eu não sei mostrar esse sentimento. No fundo o que eu tenho mesmo é medo. Medo do que você sente ou não por mim. Medo de finalmente ser o que eu quero e eu enjoar como sempre, de eu acabar te perdendo como sempre. Para não sofrer depois, eu sofro antes e durante. Eu sou louca, eu sei, e você sabe, e todos os meus amigos sabem. É porque existe uma coisa em mim que me diz que se eu te disser eu te perco e eu já não posso viver sem você. Então eu me calo, engulo o amor e as palavras, e sofro, mas eu ainda tenho você, e isso já é suficiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário